Serviços

NOSSOS SERVIÇOS

Confira tudo que a LS Cuidados em Saúde pode oferecer para você.

TRATAMENTO DE FERIDAS AGUDAS E CRÔNICAS

As feridas de pele são definidas como interrupções da integridade cutâneo-mucosa que resultam no desequilíbrio da saúde, muitas vezes impedindo ou dificultando atividades básicas do dia a dia, como a locomoção. As lesões de pele são classificadas como: feridas crônicas e agudas. Veja abaixo as características de cada uma delas.

Feridas crônicas

Quando, fisiologicamente, o processo de cicatrização não ocorre da forma esperada. Alguns autores indicam que toda ferida com mais de 6 meses é considerada lesão crônica. Geralmente, estão associadas a doenças pré-existentes, como diabetes e insuficiência venosa. São exemplos de feridas crônicas as lesões por pressão, feridas do pé diabético, feridas infectadas, úlceras varicosas, entre outras.

Feridas agudas

Em geral, a cicatrização ocorre dentro do período esperado e sem complicações. As principais causas são traumatismos, mas também podem ser feridas térmicas (queimaduras), infecciosas, químicas, vasculares, alérgicas e radioativas.

Além dessas duas classificações, as feridas podem, ainda, ser categorizadas como:

  • Superficiais: quando ocorrem na epiderme, derme ou hipoderme;
  • Profundas: quando outras estruturas são atingidas, como músculos, articulações, cartilagens, tendões, ligamentos, ossos, órgãos cavitários, etc.
  • Fechadas: quando a continuidade da pele e dos tecidos não é danificada;
  • Abertas: quando ocorre a descontinuidade e rompimento da barreira de proteção da pele, aumentando os riscos de infecção;
  • Simples: evoluem rapidamente para a cicatrização;
  • Complexas: com evolução mais lenta e progressiva, têm maior tendência para cronicidade. Quando apresentam processo infeccioso (por estarem contaminadas, colonizadas ou infectadas), podem conter tecidos desvitalizados, exsudação abundante e odor característico.

O tratamento, tanto de feridas crônicas quanto de agudas, deve ser realizado a partir da orientação de um profissional da saúde, de forma individualizada e holística. Para isso, devem ser consideradas a evolução do quadro, as características físicas da ferida e o estado de saúde do paciente de forma geral. O acompanhamento da equipe de enfermagem, principalmente do enfermeiro especialista em enfermagem dermatológica (cuidado com feridas, queimaduras e podiatria clínica), é essencial, pois o tratamento de feridas está diretamente relacionado com a qualidade de vida do paciente, podendo influenciar fortemente no aumento da morbilidade e mortalidade, principalmente de idosos.

LASERTERAPIA NO TRATAMENTO DE FERIDAS AGUDAS E CRÔNICAS

A laserterapia de baixa potência quando aplicada sobre feridas cutâneas é capaz de promover como principais efeitos fisiológicos resolução antiinflamatória, neoangiogênese (formação de novas células), proliferação epitelial e de fibroblastos, síntese e deposição de colágeno, revascularização e contração da ferida.

LASERTERAPIA NA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE MUCOSITE

Importante terapia para a redução dos índices de incidência e tratamento de mucosite. Dessa forma, possibilitando uma ingesta hídrica e alimentar em 100% das vezes.  Sem a condução adequada dos casos, a inflamação da parte interna da boca e da garganta, podem levar a úlceras dolorosas e feridas nessas regiões.

Para alcançar menor risco de incidência dos casos de mucosite, o ideal é que a terapia seja realizada antes ou durante o tratamento quimioterápico. Podendo ainda, ser realizado após para tratamento das lesões já existentes.

TERAPIA FOTODINÂMICA

Na ferida

O laser combinado com um corante fotossensível, reduz a resistência microbiana. Evidências científicas reforçam que a PDT evidencia-se como uma terapêutica promissora no reparo tecidual (cicatrização). Pois, apresenta eficácia quanto à redução da área da lesão, assim como melhora nos aspectos clínicos das feridas.

Na unha (tratamento de onicomicose)

O laser combinado com um corante fotossensível, elimina os fungos e atua como acelerador no crescimento da unha saudável. Esse tratamento, em comparação com os convencionais apresenta resultados satisfatórios, sem efeitos colaterais, em sessões rápidas e indolores.

OZONIOTERAPIA NO TRATAMENTO DE FERIDAS

A ozonioterapia ou ozonoterapia é uma das alternativas para auxílio no tratamento de lesões em diabéticos, dentre outras. Pois, além de seu poder antimicrobiano, estimula a formação de novos vasos na região afetada, aumentando a irrigação local, acelerando a formação de tecido de granulação e diminuindo o tempo de cicatrização.

ILIB - A TERAPIA DA VITALIDADE

ILIB é um acrônimo do termo em inglês Intravascular Laser Irradiation of Blood que significa Irradiação Intravascular do Sangue com Laser. Esta técnica consiste na irradiação do sangue com Laser vermelho ou infravermelho para ativação celular, efeito antioxidante, ação anti-inflamatória e aumento da circulação sanguínea, que resulta na prevenção e tratamento de diversas doenças, por exemplo, artrite, artrose, inflamações e tensões musculares, bem como, do diabetes, colesterol, hipertensão, entre outras doenças cardiovasculares. Estes efeitos terapêuticos favorecem o rejuvenescimento, o bem-estar e a qualidade de vida.

ACOMPANHAMENTO E TRATAMENTO DE COMPLICAÇÕES EM ESTOMIAS

Palavra de origem grega que significa “abertura”, “boca”, “orifício” ou “poro diminuto”. Refere-se à abertura feita na parede abdominal, que de acordo com a localização e função recebe os nomes de colostomia, ileostomia, gastrostomia, jejunostomia, entre outras nomenclaturas. No objetivo, de melhorar a qualidade de vida, oferecemos um tratamento direcionado para o conforto do paciente.
Utilizamos tecnologias inovadoras e os melhores produtos que o mercado oferece, com segurança, qualidade e eficiência, proporcionando uma melhor qualidade de vida, para os portadores de colostomia, traqueostomia, gastrostomia, ileostomia, jejunostomia, ureterostomia cutânea.

PODIATRIA CLÍNICA

A Podiatria Clínica trata-se de um cuidado especializado desenvolvido pelo enfermeiro. Atua na prevenção, detecção precoce, tratamento e reabilitação dos pacientes com diversas doenças como, por exemplo, a diabetes. Destina-se também a qualquer pessoa que tenha a atenção com a saúde dos seus pés. A LS CUIDADOS EM SAÚDE conta com materiais de excelente qualidade e tecnologias avançadas, como laserterapia, a serviço da sua saúde e bem estar.

Tratamento para Onicocriptose (unha encravada);
Tratamento para Onicomicose (micose de unha), com uso de laserterapia;
Prevenção e tratamento dos pés do paciente diabético e/ou idoso.

HIPODERMÓCLISE

Inserir um cateter venoso em pacientes com câncer, cuidados prolongados ou idosos pode se tornar difícil, pois com o longo tempo de internação também ocorre a dificuldade de acesso vascular – e é assim que a técnica de hipodermóclise se torna uma via alternativa, simples e segura na assistência à saúde.

Mas qual a definição de hipodermóclise e como ela funciona?

A técnica é bem simples, consiste na introdução de um cateter em uma área entre a pele e o músculo. Por essa via pode ser infundido soro, alguns anti-inflamatórios, antibióticos, entre outros. Para pacientes que não conseguem ingerir líquidos e ficam muito tempo internado, a terapia intravenosa é necessária, porém se torna difícil a medida que a internação se prolonga, nesse caso, uma opção eficaz é a infusão de medicamentos e soluções no tecido subcutâneo.

Jovens especialistas podem estranhar, mas essa técnica antiga tem o objetivo de fazer a infusão de fluidos e medicamentos pela via subcutânea. Apesar de simples, é pouco conhecida pelos profissionais e por isso pouco utilizada. Por outro lado, não é difícil de implementar; é preciso obter o conhecimento do processo, saber o que pode infundir e os cuidados necessários para o manuseio e a aplicação de fluídos e medicamentos.

Ao longo dos séculos, a hipodermóclise foi utilizada e deixou de ser, devido a dificuldade que se tinha em realizar a prática corretamente. O primeiro registro de utilização foi durante a epidemia de cólera na Europa, em 1827, na qual não se sabia como tratar pessoas com desidratação. Uma das formas encontradas foi o uso dessa técnica, mas que logo depois foi abandonada – por uso inadequado. Foi só no começo da década de 1960 que ela passou a ser utilizada no Brasil.

FURO HUMANIZADO NA ORELHA

Realizado com dispositivo silencioso, brincos estéreis e técnicas de humanização. Tormamos esse momento extremamente especial. Posterior, realizamos ainda a Laserterapia após a perfuração, no objetivo de acelerar a cicatrização.

Segundo o Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria, é recomendável fazer o furo nas orelhas em torno dos 15 dias de vida. “O recém-nascido sente menos dor porque tem a cartilagem muito fina. Por isso, recomendamos esperar 15 dias e já fazer o furo”.

PALESTRAS

Aceitamos convites para divulgação de casos clínicos, assim como, para compartilhar experiências, baseadas em evidências científcas.

TREINAMENTOS

Atendemos à sua solicitação independente da Região. Nosso objetivo é melhorar e facilitar a vida humana, através de um ensino de qualidade. Levando o no que há de melhor e mais moderno para você. Dessa forma, proporcionando o reconhecimento e a satisfação de nossos clientes.

ASSESSORIA ESPECIALIZADA PARA EMPRESAS

Conte com nossos profissionais para realizar um acompanhamento e orientação de práticas assertivas em sua empresa/instituição.